Portal Negócios da Comunicação

  • Twitter
  • Facebook
Adicione esta p?gina aos seus favoritos
OK
Notícias

Porto Seguro investe em VoIP


Seguradora investe na tecnologia de voz sobre IP


Porto Seguro investe em VoIP

O segmento de seguradoras, entidades de previdência complementar e sociedades de capitalização movimenta uma bela fatia do setor financeiro. Em 2004, a captação de recursos financeiros junto aos consumidores somou 52,2 bilhões de reais, com reservas da ordem de 85,8 bilhões de reais, segundo dados da Superintendência de Seguros Privados do Brasil (Susep), órgão responsável pela regulamentação e fiscalização do mercado segurador.

São 114 sociedades seguradoras, 29 entidades de previdência complementar aberta e 20 sociedades de capitalização, que disputam a atenção de mais de 71 mil corretores ativos. Diante dos números, é mais do que natural que um fornecedor desse mercado invista pesado na fidelização das corretoras com as quais mantém negócios. Foi esta a estratégia adotada pela Porto Seguro. A seguradora, que há quatro anos provê acesso gratuito à internet para seus cerca de 4 mil corretores ativos, agora passa a oferecer um canal de comunicação direta de voz sobre IP (VoIP) a esse público.

De acordo com Emilio Vieira, CIO da Porto Seguro, a oferta de acesso à internet surtiu efeito nos resultados da empresa. "Hoje mais de 82% dos negócios são feitos eletronicamente", revela o executivo, que também responde pela direção de duas áreas de negócios na companhia. Atualmente, a seguradora tem uma carta de cerca de 1,5 milhão de clientes (considerando suas diversas linhas de produtos). Segundo Vieira, 100% dos corretores ativos acessam a internet pelo provedor da seguradora - 2,6 mil deles têm conexão por banda larga.

A partir da infra-estrutura montada para as negociações online, a Porto Seguro decidiu incluir a transmissão de voz ao pacote de cortesias para os corretores. "Já dávamos o acesso a um ambiente transacional seguro. Acrescentar recursos a ele foi mais simples", garante Vieira.Assim, há pouco mais de um mês, a companhia acrescentou à infra-estrutura de internet um comutador de voz para a oferta de VoIP. Desde então, vem sendo realizado um projeto piloto com seis corretoras para que elas validem o novo serviço.

"A rede suporta até mil novos usuários por mês. Em um curto espaço de tempo, todas as nossas parceiras de negócios terão acesso a uma ferramenta de comunicação rápida, eficiente e gratuita", promete o CIO da Porto Seguro. Vieira conta que todo o projeto - incluindo desde os servidores de internet e comutador de voz sobre IP até a mão-de-obra utilizada - consumiu aproximadamente 500 mil dólares de investimento. "Os ganhos potenciais mais do que compensam os gastos", afirma. A aposta que justifica esse investimento é na conquista da fidelidade do corretor. "A partir do momento em que facilitamos e barateamos a comunicação das corretoras com a Porto Seguro, acreditamos que elas optem por vender um produto nosso no lugar de um do nosso concorrente", sugere o executivo.

Palavra de quem usaAo que parece - e se a economia permitida pela solução se refletir em abatimento no preço final dos produtos -, a aposta da Porto Seguro será benéfica não apenas para ela própria, mas para as corretoras e os próprios consumidores. Na corretora Ronconi & Rezende, uma das seis participantes do projeto piloto, a redução de custos com telefonia já pôde ser sentida. De acordo com Benedicto Ronconi Rezende, diretor da empresa, as despesas com telefonia caíram quase 20% no primeiro mês de operação da rede de telefonia por IP. Atualmente, os produtos da Porto Seguro representam cerca de 80% dos negócios da Ronconi & Rezende.Além disso, Ronconi destaca que o tempo das ligações também diminuiu significativamente.

"Antes gastávamos, em média, entre 15 e 20 minutos por ligação para resolver problemas e protocolar propostas na Porto Seguro. Agora, os telefonemas duram entre seis e sete minutos apenas", contabiliza o diretor da corretora. Ele acredita que a redução se deve especialmente ao fato de o atendente já estar conectado diretamente ao sistema na hora em que atende à ligação. "No modelo antigo ele precisava deixar o telefone ?de lado?, acessar o computador e então ?voltar? ao telefone.

Agora o processo está mais prático", analisa.Não é a simples adoção de uma ferramenta tecnológica que vai tornar Ronconi mais ou menos fiel à seguradora. "Esses benefícios não nos farão vender Porto Seguro para o cliente se ela não for realmente a melhor opção para o seu perfil. Porém, com a redução de custos que a rede VoIP nos proporciona, podemos também reduzir o custo dos produtos da seguradora", indica o corretor, que calcula ser possível repassar descontos de até 6% para o segurado. Economia, por outro lado, tem um grande potencial de fidelização.

Capa da Revista

Sumário

Edições Anteriores

Assine

 

Comunidade

Banner 300x115
Untitled Document